A medida Vida Ativa centra-se no reforço de competências do indivíduo contribuindo para a sua (re)integração no mercado de trabalho.

Através da integração em ações de formação de curta duração (entre 25 e 300 horas), constituídas por uma ou várias unidades de formação – referenciais de nível 2 e nível 4 – pretende-se capacitar o indivíduo através do reforço e/ou aquisição de competências orientadas para as necessidades do mercado de trabalho.

A quem se destina? Adultos desempregados inscritos nos Centros de Emprego ou nos Centros de Emprego e Formação Profissional do Instituto do Emprego e da Formação Profissional, I.P. (IEFP, I.P.), independentemente das suas habilitações escolares. Dentro destes, consideram-se públicos prioritários, em função de um conjunto de critérios, os seguintes:

Tempo de desemprego

  • Inscritos há mais de 6 meses no Centro de Emprego.

Qualificação

  • Sem o 9º ano de escolaridade;
  • Sem qualificação profissional;
  • Com uma qualificação desajustada ao mercado de trabalho.

Situação sociofamiliar

  • Que integrem agregados familiares em que ambos os membros se encontrem desempregados;
  • Membros de agregados monoparentais que se encontrem desempregados.

Certificação:

Certificado de Qualificações no âmbito do Sistema Nacional de Qualificações.


Consulte aqui a nossa oferta formativa nesta área.