fbpx

Nível 4

Enquadramento:

Num contexto de inadaptação profissional em situações de desemprego provocada pela extinção da profissão, ou deficit de competências profissionais, o plano de formação apresentado pelo CESAE digital foi estruturado numa vertente de reintegração profissional com utilização de ferramentas digitais.
Foram estruturados percursos em áreas de crescente empregabilidade com inclusão de módulos formativos na área digital. Reestruturamos os percursos tradicionais em formatos tecnológicos e percursos tecnológicos com valor acrescentado.

Pretendemos integrar adultos em situação de desemprego em novos empregados do mundo digital, reforçando as suas competências tecnológicas.

O CESAE Digital acredita ser capaz de acrescentar valor a este projeto, devido a um conjunto de fatores como sejam:

– O profundo conhecimento da realidade geográfica onde atua, sedimentado e atualizado ao longo dos anos;
– A especialização na área digital e ciências informáticas, especialmente relevante atendendo à crescente digitalização em todos os domínios da atualidade.
– As relações preferenciais com estruturas de promoção do emprego e com o tecido empresarial, decorrentes do nosso histórico de mais de trinta anos de atividade;
– A qualidade e experiência dos nossos recursos humanos e demais recursos afetos à formação, tendo a maioria deles mais de 20 anos de experiência.

Estrutura dos cursos a desenvolver:

Organizam-se com base em Unidades de Formação de Curta Duração (UFCD) do Catálogo Nacional de Qualificações, de Formação Tecnológica, com um total de 200h.

Destinatários:

São destinatários da formação os desempregados inscritos nos centros do IEFP, IP que se encontram mais próximos do reingresso no mercado de trabalho, entende-se como tal, os desempregados não DLD (desempregados há menos de 1 ano).

Qualificação:

  • Habilitações iguais ou superiores ao ensino secundário;
  • Com uma qualificação desajustada ao mercado de trabalho.

Regalias:

  • Bolsa de profissionalização de 1,69 €/hora até ao limite de 219,41 (50% do IAS);
  • Subsídio de alimentação.

Requisitos:

  • Computador com microfone, câmara e acesso à Internet.

Consulte aqui a nossa oferta formativa nesta área.


Nível 2

A medida Vida Ativa centra-se no reforço de competências do indivíduo contribuindo para a sua (re)integração no mercado de trabalho.

Através da integração em ações de formação de curta duração (entre 25 e 300 horas), constituídas por uma ou várias unidades de formação – referenciais de nível 2 e nível 4 – pretende-se capacitar o indivíduo através do reforço e/ou aquisição de competências orientadas para as necessidades do mercado de trabalho.

A quem se destina? Adultos desempregados inscritos nos Centros de Emprego ou nos Centros de Emprego e Formação Profissional do Instituto do Emprego e da Formação Profissional, I.P. (IEFP, I.P.), independentemente das suas habilitações escolares. Dentro destes, consideram-se públicos prioritários, em função de um conjunto de critérios, os seguintes:

Tempo de desemprego

  • Inscritos há mais de 6 meses no Centro de Emprego.

Qualificação

  • Sem o 9º ano de escolaridade;
  • Sem qualificação profissional;
  • Com uma qualificação desajustada ao mercado de trabalho.

Situação sociofamiliar

  • Que integrem agregados familiares em que ambos os membros se encontrem desempregados;
  • Membros de agregados monoparentais que se encontrem desempregados.

Certificação:

Certificado de Qualificações no âmbito do Sistema Nacional de Qualificações.


Consulte aqui a nossa oferta formativa nesta área.